quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Governo anuncia construção de ferrovia paralela à BR 163

Ferrovia não terá Santarém como destino, mas sim Miritituba.
Plano prevê que a ‘Ferrogrão’ siga o traçado da rodovia, ligando o Mato Grosso ao Pará; promessa era de que a BR­163 estaria asfaltada até 2015, mas, sem a pavimentação, soja continua a ser exportada por Paranaguá (PR) e Santos (SP) Sem conseguir entregar a pavimentação de uma rodovia que promete revolucionar o escoamento de grãos do País, a BR­163, o governo decidiu agora assumir um compromisso bem mais complicado: construir uma ferrovia de 1.140 quilômetros, estimada em R$ 10 bilhões, bem ao lado do traçado da estrada. O plano prevê que os trilhos comecem a ser lançados em Lucas do Rio Verde, no coração da soja do Mato Grosso, e avancem rumo ao norte do País, até chegarem em Itaituba, no Pará, onde está em construção um polo logístico, nas margens do Rio Tapajós.
Na semana passada, o governo sinalizou que não pretende transformar a “Ferrogrão” em mais um plano logístico mirabolante e fixou um pagamento de R$ 33,791 milhões para o consórcio Estação da Luz Participações (EDLP), que elaborou estudos técnicos para apoiar a elaboração do edital e do leilão da ferrovia. A avaliação oficial é de que o produtor rural passaria a ter duas opções para escoar sua carga, a rodovia e a ferrovia, para chegar aos portos da região Norte do País. Por meio dos rios amazônicos, o caminho ficará mais curto e, consequentemente, mais barato. A realidade atual, porém, é bem diferente. Vida real. Para os produtores da região, a promessa era de que a BR­163, em seu trecho paraense, estaria asfaltada até o fim do ano passado e, diante dessa expectativa, o planejamento era escoar a maior parte da produção do Mato Grosso por esse caminho. As condições da estrada, no entanto, não permitiram que essa estratégia se realizasse e as principais saídas continuarão a ser os Portos de Paranaguá (PR) e Santos (SP), a mais de 2 mil km de distância. O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Brasil (Aprosoja), Almir Dalpasquale, afirmou ainda que o escoamento da produção não evoluiu em relação à safra passada. “Vamos continuar a escoar a maior parte dos grãos por caminhões, pelos portos do Sudeste e Sul. O governo não cumpriu a promessa de entregar a BR­163 ao menos asfaltada e maior parte da produção não vai sair pelos portos do Arco Norte, como planejávamos”, afirmou. Dados do Ministério da Agricultura apontam que, mesmo com todas as dificuldades, o agronegócio tem buscado as rotas do Norte. Há cinco anos, 8% do total de soja e milho destinado ao mercado internacional saia pela região. No ano passado, os embarques chegaram a 20%. A maior parte desse volume, no entanto, foi obrigada a sair por outras vias que não a BR­163. Entre a promessa de uma nova ferrovia e a conclusão da estrada, os produtores cobram a solução mais imediata, que é a conclusão do asfaltamento da BR­163. A obra foi retomada e, até agora, estava a cargo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Porém, o trecho foi incluído na lista de vias a serem concedidas na segunda etapa do Programa de Investimentos em Logística (PIL), anunciado em meados de 2015. A entrada da rodovia no plano de concessões foi o argumento que faltava ao Dnit para deixar de lado as obras, que vinham dragando os poucos recursos que a autarquia ainda detém. O setor privado não abre mão do apoio estatal. “Queremos que os contratos do Dnit sejam mantidos e depois repassados ao concessionário”, disse o presidente /executivo da Associação Nacional de Usuários de Transportes (Anut), Luis Henrique Teixeira Baldez. Pedágio. Além da interrupção das obras, os transportadores estão preocupados com o valor da tarifa de pedágio prevista para a rodovia, depois de concedida. A proposta do governo prevê tarifa de até R$ 22,30 na praça de Novo Progresso (PA). Se percorrer todo o trecho concedido, o gasto chegará a R$ 98,10. Esses são preços para carros de passeio, mas caminhões pagarão mais. Além disso, os valores são de janeiro de 2015. Atualizado, o gasto nas sete praças de pedágio previstas no trecho chega a R$ 110,00. O governo calculou um preço alternativo, mais baixo, considerando que haverá redução do tráfego caso a ferrovia seja mesmo construída. Nesse caso, o pedágio máximo passará de R$ 10,05 para R$ 9,73 para cada 100 km. “É praticamente o mesmo preço”, disse Baldez. A Anut pretende propor ao governo que reveja totalmente o modelo dessa concessão. A entidade defende que a previsão de duplicar o trecho seja excluída do cálculo da tarifa, o que reduziria o preço a praticamente metade. O contrato contemplaria um gatilho, que seria acionado em caso de a demanda aumentar demais. O governo já sinalizou que esse deve ser mesmo o caminho a ser seguido. “Do jeito que está, o usuário está pagando por uma duplicação que pode ficar ociosa”, disse Baldez. “É jogar dinheiro fora.” Procurado pela reportagem, o Ministério dos Transportes não se manifestou até o fechamento desta matéria.
Fonte: Estadão.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

PREFEITURA DE TRAIRÃO ENTREGA COMUNIDADE NOVA ESPERANÇA (22) ESTRUTURADA PARA ITAITUBA.


 No ano de 2009 quando assumiu a administração municipal de Trairão, o prefeito Danilo se deparou com uma situação constrangedora até então desconhecido por muitos, a questão é que territorialmente a comunidade da 22 como é conhecida, passou a pertencer para o município de Itaituba no ano de 2006, época em que o gestor municipal era o então ex prefeito Ademar Baú, sabendo de tal situação o prefeito se reuniu com a comunidade e se comprometeu em continuar dando assistência aos comunitários e assim fez, reformou o posto de saúde e continuou com os serviços de atendimentos diários, as vicinais e as ruas da comunidade foram recuperadas, deu total apoio para a instalação da energia rural nas vicinais da 21, 22 e no ramal do Bacabal. Na educação foi realizado a reforma e ampliação da EMEF Emanuel Nunes, a qual teve mais de 70% de sua estrutura derrubada devido ao péssimo estado de conservação em que se encontrava, sendo assim foi construído novas sala de aula, nova secretaria, retelhamento, recuperação da parte elétrica e hidráulica, foi colocado piso de cerâmica em todas as áreas (que eram de piso bruto), foi construído sala nova para os professores, sala de informática, banheiro novo com total adequação para acessibilidade, as salas de aulas foram todas mobiliadas com cadeiras, mesas e quadros brancos pra pincel, além de uma vasta área de lazer para as crianças da comunidade com muro, atendendo assim uma das exigências de pais e professores, ainda em 2011 a unidade escolar local apresentou pela primeira vez à comunidade a sua primeira banda marcial, adquirida através da administração do prefeito Danilo Miranda que não mediu esforços em presentear os alunos com os instrumentos de toques. Totalmente revitalizada e estruturada a EMEF Emanuel Nunes foi entregue para o município de Itaituba sendo uma das Escolas mais bonitas e bem estruturada construída na atual gestão, em troca o município de Trairão recebeu Pimental num total abandono, a escola em péssimas condições de uso sendo preciso de imediato passar por uma reforma na estrutura física da escola, melhorando o ambiente e dando mais conforto aos alunos e professores que fazem uso do prédio. Na saúde a prefeitura teve de alugar uma casa para o atendimento dos comunitários, uma vez que o prédio do posto de saúde local não tinha condições nenhuma de ser utilizado, o prefeito Danilo está em busca de recursos para a construção de um novo posto de saúde na comunidade, pois nada do que foi encontrado dá pra se aproveitar.                                  Por Valdinei cordeiro.














Jacaré de aproximadamente três metros é visto no Rio Tapajós em Itaituba

Na manhã desta terça feira, 02 de Fevereiro, pilotos de voadeiras que fazem a travessia do Rio Tapajós, entre Itaituba e o distrito de Miritituba foram surpreendidos com a presença de um Jacaré de aproximadamente três metros de cumprimento.

Segundo informações era por volta das 11 horas quando o Jacaré foi visto pelos pilotos das pequenas embarcações, alguns ainda chegaram a seguir o Jacaré que estava parcialmente submerso nas águas do Rio Tapajó e registraram como fotos e vídeos o animal. O Jacaré não foi capturado e desceu nas águas do rio. Não é a primeira vez que um Jacaré desse tamanho é visto em frente à cidade de Itaituba. http://blogdojuniorribeiro.blogspot.com.br/2012/06/jacare-acu-de-04-metros-e-captura-em.html
Segundo pescadores que viram o animal disse que o mesmo seria (jacaré-açu) que é uma espécie de jacaré exclusiva da América do Sul. Também conhecido como jacaré-negro, é um predador de topo de cadeia alimentar. Exemplares adultos de grandes dimensões podem predar qualquer animal de seu habitat, inclusive outros predadores de topo, como onças, pumas, jibóias e sucuris, se forem surpreendidos por esses animais. 
Normalmente, se alimenta de pequenos animais, como tartarugas, peixes, capivaras e veados. É uma espécie que esteve à beira da extinção, devido ao valor comercial do seu couro de cor negra e da sua carne. Atualmente, encontra-se protegido e sua população encontra-se estável no Brasil. É a maior espécie de jacaré, podendo atingir até 4,5 metros de comprimento e mais de trezentos quilogramas. Porém já foram encontrados exemplares com mais de 5,5 metros de comprimento e possivelmente meia tonelada de peso

Concurso Polícia Civil- Delegado Geral confirma edital para fevereiro

O tão aguardado Concurso Público para a Polícia Judiciária do estado do Pará deve ter o Edital publicado ainda neste mês de fevereiro. A informação foi repassada para a nossa equipe de reportagem pelo Delegado Geral da Polícia Civil no estado, Rilmar Firmino.
Ao todo serão disponibilizadas 650 vagas, sendo: 300 para o cargo de investigador, 180 para o cargo de escrivão, 150 para o cargo de delegado e 20 para a função de papiloscopista.
“Em 2015 realizamos investimentos em infraestrutura. Também conseguimos alcançar a meta de ter um delegado em cada município do estado. E para 2016, será disponibilizar recursos humanos, e assim conseguir suprir boa parte da necessidade de pessoal nas delegacias”, destacou o Delegado Geral Rilmar Firmino.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Itaituba: PROCON multa CELPA em R$215.000,00

O PROCON municipal de Itaituba aplicou multa administrativa na empresa CENTRAIS ELÉTRICAS DO PARÁ- CELPA, no valor de R$215.000,00 ( Duzentos e Quinze Mil Reais), pela reclamação de 21 consumidores Itaitubenses terem sido consideradas fundamentadas e não atendidas pela empresa.
Todas as reclamações tratavam-se da cobrança de valores excessivas pela empresa em razão de CNR- consumo não registrado por parte da empresa, que penalizou os consumidores por problemas técnicos apresentados pelos medidores de energia. O PROCON de Itaituba entendeu que não se pode punir os consumidores pela falha técnica dos equipamentos instalados pelo fornecedor e cuja manutenção é de sua responsabilidade. A empresa ainda pode recorrer da multa.


Fonte: Dr. Moisés Aguiar- PROCOM

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Rodovia Transamazônica BR-230 é interditada em Itaituba, PA

Na manhã desta quinta feira, 28, a Rodovia Transamazônica BR-230 há 07 km de Itaituba no sudoeste do estado amanheceu interditada por trabalhadores rurais do município.

Ainda era madrugada quando os agricultores das comunidades: São Benedito; São Jorge; São Manuel; Nova Esperança; Santa Luzia; Nova Integração; Nova Aliança e Ramal União interditaram a Rodovia Transamazônica em Itaituba. Eles reivindicam a execução do Programa Luz para Todas nas referidas comunidades. Os agricultores disseram que estão preparados para permanecer no local o tempo que for necessário.
Na manhã desta quinta feira vários veículos estavam estacionados as margens da rodovia aguardando a liberação. Segundo os manifestantes só irão deixar o local quando tiveram uma resposta positiva da Celpa com relação à implantação do programa nas comunidades. Eles querem que os trabalhos iniciem o mais rápido possível. A Celpa divulgou que a execução terá inicio no dia 01 de março, porem os agricultores querem que seja antes, eles aguardam a chegada de uma carrega com postes que serão levados para as comunidades.
A manifestação iniciou na terça feira, 26, com a interdição da estrada de Barreiras, que serviu como um alerta, mas como não obtiveram uma resposta positiva eles mudaram para transamazônica, caso também não consigam o adiantamento do inicio da obra o próximo passo será a ocupação da rede Celpa em Itaituba. 


Itaituba: Agricultores irão deixar estrada de Barreiras e acampar na transamazônica

A manifestação dos agricultores do PA/São Benedito e Ramal União em Itaituba no sudoeste do estado continua por tempo indeterminado. A manifestação resultou na interdição da estrada de Barreiras, estrada essa bastante usada pelos agricultores e empresários do município.

Desde terça feira, 26, por volta das 13 horas à estrada esta interditada, o motivo é a não execução do Programa Luz para Todos nas comunidades. Segundo eles já estão cansados de esperar pela obra e a Rede Celpa não autoriza a execução, por isso tomaram a decisão de fazer a manifestação.
Uma comissão dos agricultores esteve na cede de rede Celpa em Itaituba, mas não obtiveram a resposta que esperavam que é a (ordem de serviço) para o inicio dos trabalhos do programa na região, porem a previsão é para o dia 01 de março com o termino em maio, mas os manifestante querem o inicio imediato, ou pelos que a empresa comecem a transportar os postes para as comunidades se não o movimento vai continuar.
Como ate agora os agricultores não obtiveram a resposta desejada eles irão mudar a estratégia e dar um passo há frente, deixarão a estrada e Barreiras e irão acampar na Rodovia Transamazônica BR-230 na altura do km 07. Com essa nova interdição ninguém vai poder sair de Itaituba ou chegar pela rodovia sentido Jacareacanga.

Fonte: Junior Ribeiro