quarta-feira, 26 de agosto de 2015

PREFEITO ACOMPANHA A ENTREGA DE EQUIPAMENTOS PARA O CENTRO DE SAÚDE DO AREIAS II.

O prefeito Danilo acompanhado dos Secretários de Saúde Ilson Sousa, do de Administração Antonio Leocádio e de assessores, esteve na Comunidade do Areias II acompanhando a entrega dos novos equipamentos para o Centro de Saúde da Comunidade, os novos equipamentos foram adquiridos através de uma emenda do então Deputado Federal Dudiomar Paxiuba, que através do conhecimento junto ao prefeito Danilo liberou esta emenda que ira atender alem do Centro de Saúde do Areias, atendera também as comunidades da Vila Planalto, Jamanxim, Santa Luzia, Três Bueiras e Agrovila Nova Esperança (22). Os postos de Saúdes contemplados irão receber os seguintes equipamentos:
AR CONDICIONADO PARA TODAS AS SALAS, CARRO DE CURATIVO, GELADEIRA, MESA GINECOLÓGICA, BEBEDOURO, ARMÁRIOS VITRINES, BANCAS LONGARINAS (CADEIRAS), LIXEIRAS INOX, CARRO PARA MATERIAL DE LIMPEZA, AUTOCLÁVEL, BIOMBO, ESCADAS, BRAÇADEIRAS PARA INJEÇÃO, CADEIRAS DE RODAS, SUPORTES PARA SORO, TELEVISOR DE 42 POLEGADAS, APARELHO DE DVD, AMARIOS DE AÇO, BALANÇAS ADULTAS E PEDIATRAS DIGITAL, REANIMADOR PULMONAL MANUAL ADULTO E PEDIATRO, MACA DE VAN, FOCO REFLETOR AMBULATORIAL, MESA MAYO (para preventivos), NEGATOSCÓPIO, DETECTOR FETAL, NEBULIZADOR PORTÁTIL, ENTRE OUTROS.
Hoje o Centro de Saúde da Comunidade do Areias II oferta os seguintes programas para seus usuários;
Pré Natal, CD-Crescimento e Desenvolvimento, Programa Hipertensão e Diabéticos, programa de atendimento para Tuberculose e Hanseníase, Programa para Transtorno Mental, PCCU Programa Saúde da Mulher, Imunização uma vez por mês e consultas de enfermagem diárias.
O posto de Saúde da Comunidade do Areias II tem como responsável a enfermeira Maria do Anjos.
Por Valdinei Cordeiro.











                              Prefeito Danilo ajudando os funcionários a montar os móveis.



















terça-feira, 25 de agosto de 2015

Detran suspende emissão de primeira CNH em todo o Pará

Estão suspensos, a partir desta segunda-feira (24), todos os processos para emissão de primeira carteira nacional de habilitação (CNH) que estão em curso e que tenham origem com pedido de transferência de jurisdição. A medida foi publicada no Diário Oficial do Estado, em portaria assinada pelo diretor-geral do órgão, Nilton Atayde. Conforme a portaria, a determinação do Detran tomou com base as investigações realizadas durante a 'Operação Galezia' deflagrada  pela Polícia Civil, no último dia 20, quando foram presas 10 pessoas e cumpridos 42 mandados de busca e apreensão no Pará e no Estado de Tocantins, por envolvimento em esquema de fraudes na obtenção da carteira de habilitação por meio de processos de transferência de jurisdição. 
O Detran também determinou o bloqueio de todas as carteiras de habilitação emitidas por meio de transferência de jurisdição, com pedido e autorização em processo de primeira habilitação, através de transferência de candidato na Base de Identificação Nacional de Condutores (Binco) com origem do Estado de Tocantins e destino ao Pará, do período de janeiro de 2011 a agosto de 2015. 
O Detran determina ainda que, durante a implantação do sistema biométrico na sede e nos Ciretrans, novos procedimentos de transferências de jurisdição para primeira habilitação deverão ser encaminhados ao Registro Nacional de Condutores Habilitados no Pará (Renach), para análise de requisitos pela Diretoria de Habilitação de Condutores e Registro de Veículo (DHCRV), do Detran. Ainda, segundo o Departamento Estadual de Trânsito do Pará, a Corregedoria Geral do órgão já recebeu determinação para instaurar Processo Administrativo Especial,para apurar todos os processos suspensos e bloqueados, para garantir aos candidatos o contraditório e ampla defesa. Da mesma forma, a Corregedoria Geral do Detran já instaurou Processo Administrativo Disciplinar para apurar a responsabilidade de servidores na fraude e ainda quanto à apuração de quebra dos deveres de ética e obrigações impostas pelas portarias de credenciamento e instruções normativas do Detran aos Centros de Formação de Condutores envolvidos na investigação da Polícia Civil.
Operação Galezia - A ação teve por objetivo apurar fraudes na obtenção de carteiras de habilitação, via pedidos de transferência de jurisdição, requeridos por candidatos de outros Estados, como Tocantins e Mato Grosso, em processo de primeira habilitação ainda em curso, sem que as pessoas interessadas passassem pelas fases obrigatórias para obtenção do documento, como provas teóricas e práticas de direção veicular, impostas pelo artigo 147, da  Lei 9.503/97, e pela Resolução 168/2004, do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito).
Entre os presos, estão servidores do Detran em oito municípios do Pará, donos de Centros de Formação de Condutores (CFCs) credenciados pelo órgão estadual, despachantes e uma psicóloga do Estado de Tocantins, que autorizava os laudos médicos aos candidatos

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Operação da PF prende quadrilha de comércio ilegal de madeira no Pará

Operação foi coordenada pela PF de Santarém (Foto: Andressa Azevedo/G1)
A Polícia Federal iniciou na manhã desta segunda-feira (24) a operação “Madeira Limpa” para combater uma quadrilha de comércio ilegal de madeira em vários municípios do Pará, em Manaus (AM) e Florianópolis (SC). De acordo com a PF, o esquema criminoso envolvia empresários do ramo madeireiro que contavam com a colaboração ilegal de servidores públicos municipais, estaduais e federais.
De acordo com a Polícia Federal em Santarém, no oeste do Pará, são 22 mandados de prisão, um mandado de prisão temporária, 41 de busca e apreensão e 10 de condução coercitiva (quando a pessoa é levada para prestar depoimento e depois é liberada). No total, são 33 suspeitos de integrar a quadrilha, incluindo servidores públicos federais e do estado do Pará.
Há mandados de prisão contra servidores da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Instituto de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), incluindo o superintendente Luiz Bacelar Guerreiro Júnior. O G1 entrou em contato com a assessoria de comunicação do Incra em Brasília e aguarda resposta.
Segundo a Polícia Federal, o esquema envolvia documentação irregular de áreas para elaboração de planos de manejo que serviam somente para a liberação de créditos florestais. Quando esses créditos eram liberados, eram usados por "empresas fantasmas" para acobertar madeira extraída de forma irregular
De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o grupo obrigava trabalhadores rurais a aceitarem a exploração ilegal de madeira dos assentamentos do oeste paraense em troca de continuarem tendo acesso a créditos e a programas sociais. O prejuízo mínimo estimado ao patrimônio público é de R$ 31,5 milhões.
Os mandados são cumpridos em Santarém, Alenquer, Óbidos, Oriximiná, Monte Alegre, Itaituba e Uruará, no oeste do estado, além de Belém e Ananindeua, na região metropolitana, e em Castanhal, no nordeste paraense.
Os mandados de prisão, busca e apreensão foram determinados pela Justiça Federal de Santarém, após pedido do MPF. As investigações da Polícia Federal duraram oito meses, tendo iniciado em 2014 e constatado que os servidores públicos formaram um grupo que atuava em três núcleos: o primeiro concentrava os negociantes de créditos florestais fictícios e empresas que recebiam madeira ilegal; o segundo desmatava ilegalmente as áreas com permissão de servidores do Incra; o terceiro vendia informações privilegiadas sobre fiscalizações de órgãos ambientais e liberação de empresas irregulares.
O grupo é acusado de corrupção ativa e passiva, associação criminosa, violação de sigilo funcional, falsidade ideológica, uso de documento falso, crimes contra a flora e crimes contra a administração ambiental. “O grupo investigado transformou a superintendência do Incra que abrange o oeste paraense em um grande balcão de negócios, fazendo uso da instituição pública, e no exercício funcional, para viabilizar a extração ilegal de madeira em áreas de assentados. Muitas vezes, a prática criminosa é realizada sob submissão dos colonos à precária situação em que são colocados. Precisam barganhar direitos que lhes são devidos em troca da madeira clandestina”, registra petição do MPF à Justiça Federal.
Texto: Andressa Azevedo/G1

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

ADMILSON ALVEZ PORTO SE EQUIVOCA EM DISCURSO EM TRAIRÃO.

Na visita dos Deputados Estaduais no município de Trairão na ultima terça-feira 18, os Deputados liderados pelo presidente da Assembléia Legislativa do Estado Marcio Miranda, fizeram na Câmara de vereadores uma reunião onde foi aberto espaço para algumas lideranças municipais se pronunciarem, na ocasião o presidente da Câmara dos Deputados convidou Admilson Alvez Porto para fazer o uso da palavra, Porto como é conhecido foi infeliz em seu pronunciamento quando tentou desmentir o Deputado Marcio Miranda que em sua palavra teria dito que Trairão é um dos maiores produtores de Banana da região, Porto disse que o Deputado estava equivocado e mal informado, pois Trairão hoje compra banana de fora para o consumo, sendo que Trairão hoje é um dos grandes produtores da região e a cada ano aumenta sua produção bem como sua exportação, pois desde 2009 tem amentado o plantio de banana no município, com o incentivo da produção por parte da prefeitura municipal, inclusive hoje trairão tem uma fabrica que industrializa parte da produção local.
O que chama atenção é que Admilson Alvez Porto foi candidato a prefeito na última eleição e é nome certo para concorrer a prefeitura nas próximas eleições, em seu discurso o pretenso candidato mostra o nível de conhecimento que tem com relação a produção agrícola do município.
Para ser um prefeito é necessário que o indivíduo entenda as raízes dos problemas sociais e urbanos, ter noção da história do município. Além disso, um prefeito precisa entender da economia e do contexto em que o estado está inserido para conseguir administrá-lo corretamente.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

PREFEITO DANILO MIRANDA É HOMENAGEADO PELA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO PARÁ.


 O Prefeito Danilo Miranda foi homenageado com a medalha do mérito legislativo na Sessão Itinerante da Assembleia Legislativa do Estado do Pará, realizada nesta quarta-feira (19), no Município de Itaituba. A homenagem é a mais alta condecoração da ALEPA e é concedida nos graus de grande mérito. Além da medalha o Gestor Maior do Trairão recebeu diploma assinado pelo Deputado Marcio Miranda, presidente do Legislativo Paraense.
Esta homenagem confirma a briosa carreira política de Danilo na região assim como também pela boa administração pública que vem fazendo à frente do executivo municipal, levando a coisa pública com seriedade e honestidade. A homenagem é proposta àquelas personalidades que realmente se destacam e trabalham em prol do desenvolvimento do estado e suas respectivas regiões. Além do prefeito, mais personalidades da região, foram contempladas com a referida medalha pelos seus relevantes serviços prestados em prol do poder legislativo do estado bem como de seus respectivos Municípios.
FONTE: ALEXANDRO MEDEIROS.




Itaituba recebeu na manhã da última quarta (19), sua primeira Sessão Itinerante da ALEPA.

Aconteceu na manhã da última quarta-feira (19), na sede do Sintepp em Itaituba, a primeira Sessão da ALEPA Itinerante do ano de 2015.


A solenidade contou com a presença de 38 deputados estaduais, vários prefeitos da região, vereadores, lideranças comunitárias e a população que comparece em grande número, neste que é o maior evento político já realizado no município.
O presidente Márcio Miranda do Poder Legislativo Estadual fez a abertura, da sessão solene. A mesa dos trabalhos foi composta ainda pela prefeita do município, Eliene Nunes, presidente da Câmara Municipal de Itaituba, João Bastos, pelo presidente do TCM, o conselheiro Cezar Colares; do Juiz Cleytoney Passos da Comarca; do presidente do Consórcio Tapajós, o prefeito Raulien Queiróz, de Jacareacanga; do prefeito de Trairão, Danilo Miranda; e de Novo Progresso, Josian Almeida.
A instalação desta Sessão Itinerante da Assembléia Legislativa do Estado, deve se muito ao empenho do Deputado Estadual Hilton Aguiar, que está em seu segundo mandato, e desde o primeiro já lutava pela vinda da ALEPA ao município. "A presença da ALEPA em Itaituba, possibilita discutir temas importantes com a população e lideranças regionais, assim, podemos buscar juntos, soluções que possam desenvolver os municípios que compõe esta região". Ressaltou o deputado Hilton Aguiar.

Fonte: http://www.hiltonaguiar.com/

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Escola do Legislativo ministra curso sobre processo de formulação de leis em Itaituba.

A Escola do Legislativo, instituição de formação da Assembleia Legislativa do Estado do Pará, iniciou em Itaituba, nesta segunda (17), no auditório da Câmara Municipal o Curso, de Processo Legislativo, ministrado pelo procurador da ALEPA, Augusto Gambôa, sendo destinado e com as presenças de vereadores e de mais de 100 servidores das Câmaras Municipais e das Prefeituras de Itaituba, Trairão, Rurópolis, Aveiro e Jacareacanga. A Escola do Legislativo é dirigida por Hélia Thays Leite.
Trairão foi representados pelos funcionários da Administração municipal, Antonio Leocádio, Fabio Oliveira, Maxsude e Marcio.
Para o coordenador administrativo da Escola do Legislativo, Silvio Santos, a parceria entre a ALEPA e o TCE, tem por objetivo qualificar, parlamentares, assessores e servidores para o processo legislativo. “A ALEPA tem desenvolvido esse trabalho de elaboração, formação e formulação de políticas públicas e de orçamentos, querendo contribuir com os poderes municipais para qualificar ainda mais suas competências e atividades”.