segunda-feira, 18 de julho de 2016

PM morre após ser espancado e alvejado com sua própria arma em Santarém, PA.

Na noite deste domingo, 17 de Julho, por volta das 22 horas um Policia Militar de Santarém, identificado por Davi Lira Sampaiomorreu após ser violentamente agredido e alvejado com sua própria arma.

(Sd. Sampaio)
Segundo informações o soldado Davi Lira Sampaio que completou 33 anos neste sábado dia 16 de Julho. Ele estava de folga em um bar, localizado na Assis de Vasconcelos com a 24 de Outubro, próximo ao Colégio São Raimundo, quando no local teria acontecido uma briga generalizada. Informações dão conta que o militar teria tentado apartar a briga, porem teria sido agredido e como estava armado teria atirado em uma pessoa que morreu na hora. Amigos da vitima que estavam no local partiram para cima do policial que foi imobilizado, teve sua arma subtraída, foi violentamente espancado e alvejado com um tiro com sua própria arma.  O militar teve sua arma e seu celular levado. 
(Sd. Sampaio)
Militares que estavam de serviço chegaram rapidamente ao local normalizaram a situação. O Sd. Sampaio ainda foi socorrido com vida para o PSM, mas pouco tempo depois não resistiu à gravidade dos ferimentos e veio a óbito. Logo após o acontecido os trabalhos de investigação para encontrar quem atirou no PM começaram e pouco tempo depois chegaram a dois nomes que teriam participação direta na morte do PM. Os elementos foram identificados pelos prenomes de: “Pona” e “Louro”. 
(Erick Newton conhecido por "Caçula")
O resultado da briga foi duas mortes, um civil e um militar, a situação ainda esta tensa. Parentes do civil morto culpam o militar pelo o acontecido, dizem que matou uma pessoa que tava envolvido na briga. Porem algumas pessoas saíram em defesa do policial, disseram que ele apenas queria apartar a briga, mas teria agredido e atirado em legitima defesa. 

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Eleições 2016: partidos podem escolher candidatos a partir do dia 20 deste mês


Os candidatos que pretendem disputar as eleições de outubro devem ficar atentos as datas que estão no calendário estabelecido pela Justiça Eleitoral. Nestas eleições, serão aplicadas as mudanças estabelecidas pela Reforma Eleitoral (Lei 13.165/2015), aprovada no ano passado pelo Congresso.

Com a nova norma, houve mudanças nos prazos, como aumento do período para apresentação dos registros de candidaturas, diminuição na duração da propaganda no rádio e na televisão e a proibição de doações de empresas privadas para as campanhas políticas. A partir de agora, os partidos deverão se manter por meio de doações de pessoas físicas e de recursos do Fundo Partidário.

Convenções - Do próximo dia 20 de julho até 5 de agosto, os partidos estão autorizados a promoverem as convenções para escolherem os candidatos que vão disputar os cargos de prefeito, vice-prefeito e a vereador. O primeiro turno da eleição municipal será no dia 2 de outubro.

No mesmo dia, candidatos, partidos e coligações poderão pedir direito de resposta a órgãos de imprensa por contestarem afirmações e imagens que considerem caluniosas.

A partir do dia 6 de agosto, emissoras de rádio e de televisão, por serem concessões públicas, estão proibidas de veicular opinião favorável ou contrária a candidatos e partidos políticos. As tevês também não podem dar tratamento privilegiado a candidatos de forma dissimulada em novelas ou filmes.

Propaganda na internet - O prazo para registro de candidatura nos tribunais regionais eleitorais termina no dia 15 de agosto, às 19h. No dia seguinte, a propaganda passa a ser permitida na internet e nas ruas. De acordo com a lei eleitoral, os candidatos podem participar de carreatas, distribuir panfletos e usar carros de som de 8h às 22h.

Comícios - Também estão permitidos comícios das 8h às 24h. A propaganda eleitoral no rádio e na televisão está prevista para começar no dia 26 de agosto. A reforma aprovada no ano passado reduziu de 90 para 45 dias o período de campanha.


Fonte: Agência Brasil

quinta-feira, 14 de julho de 2016


'Não sabia que daria rolo', diz mãe que dopou filha para sexo com namorado.

Casal foi preso na manhã desta terça-feria (12), em Manaus (Foto: Indiara Bessa/G1 AM)
Estupros ocorreram em Manaus; vítima tem 14 anos e deficiência, diz polícia. Suspeito nega crime e diz que 'falava besteiras, mas nunca teve sexo'.

Um homem e uma mulher de 32 e 35 anos, respectivamente, foram presos na manhã desta terça-feira  (12) suspeitos de abusar sexualmente de uma adolescente de 14 anos, em Manaus. Segundo a polícia, a vítima é filha da suspeita e possui deficiência visual e mental. De acordo com a Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca), a mãe dopava a vítima para que o namorado cometesse o abuso. Rogério Correa de Lima nega o crime. De acordo com a delegada Juliana Tuma, as prisões dos infratores ocorreram na manhã desta terça-feira (12). A mulher foi localizada na casa onde morava com um irmão no bairro Cidade Nova, Zona Norte. O autônomo foi localizado em uma via no bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste.

Segundo Juliana Tuma, as investigações em torno do caso tiveram duração de um mês e confirmaram que a mãe dopava a filha para que o namorado pudesse estuprar a adolescente. O caso foi denunciado por uma professora da vítima, que notou mudanças no comportamento da adolescente. Assim que a investigação teve início, a menina foi retirada da mãe e encaminhada para um serviço de acolhimento na capital. Os estupros ocorreram entre o começo de abril e fim do mês de maio deste ano. Segundo as investigações, a adolescente foi abusada, ao menos, três vezes.

A delegada Juliana disse ao G1 que teve acesso a conversas de whatsapp onde a mãe oferecia a virgindade da filha para o próprio namorado. Eles, inclusive, combinaram de dopar a jovem. Exames feitos no Instituto Médico Legal (IML) de Manaus confirmaram a violência sexual, conforme a delegada. Na delegacia, a mãe da adolescente, segundo a polícia, confessou o crime e afirmou que a ideia de oferecer a filha dela era com a intenção de satisfazer o companheiro. No entanto, ela alegou ter sido influenciada pelo namorado. "Primeiro tivemos acesso às conversas, depois a gente apreendeu o telefone, submeteu à polícia e teve acesso à integralidade das conversas, inclusive esse autor e essa mãe trocavam fotos íntimas dessa adolescente", afirmou Juliana.

Ainda em depoimento, ela afirma que chegou a presenciar os abusos em uma das vezes. "Eu não sabia que ia dar todo esse rolo. Ele me incentivou", disse a suspeita ao G1. O namorado negou o crime. "Estou com a consciência limpa porque esses atos não aconteceram. Eu não sabia que ela era deficiente. A criança nunca foi tocada. Se houve estupro, foi muito antes de mim. A gente falava muita besteira, mas nunca teve ato sexual", disse Lima. A delegada da Depca disse que, diante das provas, foi pedida a prisão preventiva dos dois. O mandato de prisão foi expedido pelo juiz Genesino Braga Neto da Especializada em crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes. Os dois serão conduzidos à cadeia em Manaus.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Itaituba: Indígena confessa assassinato e alega que vitima teria cometido abuso sexual

Resposta Rápida: Em uma ação rápida da guarnição da Policia Militar de Itaituba, destacada no distrito de Miritituba, composta pelos militares: SGTs. Lago; Odenilson; Cb. Luiz e Sd. Welligton, com apoio do serviço reservado conseguiram prender o principal acusado de ter matado Edmar Pereira de Sousa, 39 anos, na madrugada de quarta feira, 06, em Miritituba.

(corpo despido na mata)
Corpo achado e investigação: Logo após o corpo de Edmar ter sido encontrado por populares na manhã de quarta feira, 06, em um local de mata próximo o Rio Tapajós em Miritituba a policia militar caiu em "campo" para tentar prender o assassino ou os assassinos. Depois de um trabalho de investigação minuciosa os militares conseguiram chegar ate um suspeito identificado por Raulison Paigó Mundurucu, de 18 anos, ele teria sido o ultimo á ser visto com a vitima. 
(Edmar Pereira de Sousa- Vitima)
Identificação e prisão do suspeito: Com a identificação do principal suspeito de cometer o crime, à primeira parte da missão tinha sido cumprida, agora era localiza-lo, e não demorou muito para que a policia descobrisse seu paradeiro. O mesmo estaria homiziado em uma casa na Vicinal Santa Rida, região do Itapacurá, há cerca de 28 km de Miritituba. De posse da localização, os militares se prepararam para dar o “bote”, foram de madrugada para o local, e por volta das 6hs00min da manhã de quinta feira, 07, cercaram a casa, adentraram e deram voz de prisão há todos que estavam na residência ainda dormindo, nenhum deles esboçou reação. No local foram presos: Raulison Paigó Mundurucu; Rony Paigó Mundurucu, (seriam primos); Diemison Rocha da Silva e Dhione Rocha da Silva, (irmãos). 
(Raulison; Rony; Diemison e Dhione)
Presos negam crime: Todos foram encaminhados para a delegacia de Policia para serem ouvidos em depoimento. Inicialmente todos negaram qualquer participação na morte de Edmar; Raulison o principal suspeito negou o crime, disse que já tinha falado coma vitima, mas não tinha o matado. Com a negação de Paigó a policia o confrontou com algumas informações precisas, e o mesmo não teve saída a não ser confessar o crime e tudo foi registrado em depoimento. 

quinta-feira, 30 de junho de 2016


quarta-feira, junho 29, 2016

MPF denuncia desvio de R$ 1,7 mi da UFPA

De 2005 a 2009, grupo criou empresas fantasmas para apropriar-se de recursos geridos pela Fadesp

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou à Justiça grupo de 16 servidores públicos acusados pelo desvio de R$ 1,7 milhão em recursos federais destinados ao financiamento de projetos educacionais da Universidade Federal do Estado do Pará (UFPA).

Os recursos foram desviados entre 2005 e 2009 na Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), gerenciadora das verbas. Foram denunciados servidores da fundação que na época atuavam como diretores, coordenadores técnicos de projetos e, principalmente, componentes de comissões de licitações.

A denúncia pelos crimes de peculato, formação de quadrilha e uso de documentos falsos foi encaminhada à Justiça Federal em Belém na última sexta-feira, 24 de junho. Caso condenados, os acusados podem ser punidos com até 22 anos de cadeia, pagamento de multas e reparação integral dos prejuízos aos cofres públicos.

Segundo investigações da antiga Controladoria-Geral da União (CGU), agora Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle, o grupo incluía dados falsos em processos de licitações, o que permitia a participação de empresas fantasmas e a emissão de cheques para pagamentos de despesas e serviços não realizados. Os denunciados sacavam os cheques diretamente em agências bancárias.

As licitações não eram publicadas no portal da Transparência da Fadesp, não eram submetidas a pareceres jurídicos e não contavam com documentos essenciais, como comprovantes de entregas de convites a empresas licitantes e envelopes de habilitação e propostas.

“Em todos esses contratos restou evidente a fraude realizada visando o desvio dos recursos públicos, bem como a participação dos servidores ora denunciados, haja vista que todos atuaram no decorrer dos referidos contratos, sendo impossível a conclusão do ato criminoso sem que houvesse a participação de todos os indicados”, registrou na denúncia o procurador da República Alan Mansur Silva.


Passo a passo do modo de operação principal do grupo:
  • Coordenador de projeto educacional solicitava à Fadesp contratação de empresa para fornecimento de serviços ou materiais;
  • A Fadesp selecionava a empresa por meio de licitações irregulares, baseadas em documentos falsos fornecidos pela comissão de licitação;
  • A vencedora da licitação era, na maioria das vezes, uma empresa de fachada;
  • O grupo criava documentação falsa para parecer que os materiais ou serviços contratados haviam sido entregues;
  • As notas fiscais frias, referentes a esses produtos ou serviços, eram atestadas pelo coordenador de projeto;
  • Os cheques para pagamento desses serviços eram emitidos nominalmente para a própria Fadesp, e descontados em agências bancárias por integrantes do grupo de fraudadores.

Denunciados:
  • Carlos Alberto Tabosa da Silva Júnior
  • João Farias Guerreiro
  • Marlene Perotes de Araújo Brabo
  • Selma Dias Leite
  • Cleidy Aparecida Alves Lopes
  • Marcelo Aguiar de Oliveira Costa
  • Marcela Rodrigues Marçal
  • Eliana Alzira Levy Gomes Fernandes
  • Ney Cristina Monteiro de Oliveira
  • Evanildo Moraes Estumano
  • Jacqueline Cunha da Serra Freire
  • Paulo Flávio Fonseca Bezerra
  • Joselina Alves Araújo
  • Rodrigo Gonzaga Lemos
  • Raimundo Alberto de Figueiredo Damasceno
  • Wanderléia Azevedo Medeiros Leitão
Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação

Em Moraes Almeida, viatura da PM faz trabalho de ambulência

Moradores da comunidade de Moraes Almeida , distrito de Itaituba,  reclamam da precária condição da saúde no distrito. 

Em conversa com blogueiro Edson Júnior, por mensagens os moradores apresentaram a situação da Polícia Militar que além de combater a marginalidade tem que vira socorristas.

Segundo a informação  à  mesma ambulância, assim como a saúde como um todo em Moraes de Almeida, já foi alvo de denúncias do vereador Dirceu Biolch em sua página do facebook, e posteriormente noticiada pela imprensa.  Nada resolveu!

Vou deixar algumas imagens uma da Ambulância e outra da viatura da Polícia servindo de ambulância,  disse o Blogueiro.

Fonte: Edson Jr., Via blog do Adécio Piran

terça-feira, 28 de junho de 2016

Acidente com uma morte na ponte do km 35



Marcos Pereira Fontenelle, morador do bairro Jardim Aeroporto, morreu vítima de um gravíssimo acidente ocorrido por volta das 17h desta segunda-feira (27) na ponte sobre o rio Itapacurá, Km 35 da rodovia Transamazônica, entre os distritos de Miritituba e Campo Verde, em Itaituba, Oeste do Estado.

Fontenelle e mais duas pessoas estavam na carroceria de uma caminhonete, que foi atingida por trás por uma carreta carregada com grãos que seguia rumo aos portos de Miritituba. O choque aconteceu em coma da ponte.

O motorista, Emerson Pedro Miranda, 35, natural do MT, contou para a reportagem que as péssimas condições da rodovia, somadas ao fato de ponte estar fora da reta da estrada, contribuíram para o acidente.

Ele disse que lamenta, mas que não teve como evitar o choque, já que deparou com a caminhonete em cima da ponte e acabou arrastando o veículo menor por quase oitenta metros.

A caminhonete vinha em direção a Miritituba trazendo uma pequena carga de abacaxis sobre um reboque, que foi "engolido" pela carreta. O jovem morreu no local. Os dois feridos foram encaminhados para o HMI.

O motorista foi conduzido para apresentação na Seccional de Polícia de Itaituba pelo Sgt Adalto, comandante do PPD de Campo Verde.

Fonte: Mauro Torres (via WhatsApp)

Homem de 67 anos mata jovem de 16 em Pimental, Trairão- PA

A Polícia Civil de Trairão já identificou o autor do homicídio do adolescente CLEIDIEL MANHUYHARY MUNDURUKU ( 16 anos de idade).
O jovem foi vítima de disparo de espingarda calibre 20, fato ocorrido no dia 26/06/16, por volta de 19:00 hs, na Comunidade do Pimental, zona rural de Trairão! Trata-se do nacional MARIO SANTOS  67 anos, (foto anexa) que encontra-se foragido!!! O pedido de prisão preventiva de Mario, ja está sendo.providenciado.

Fonte: DPC- Milhomem...