quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Ministro da Integração visita Santarém e anuncia recursos para obras na Orla

Ministro Helder Barbalho e o prefeito Nélio Aguiar durante a visita ao cais de Santarém (Foto: Adonias Silva/G1)
O Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, visitou Santarém, oeste do Pará, na tarde desta terça-feira (21) e anunciou a destinação de aproximadamente R$ 76 milhões para obras de reparo e recomposição da Orla, no trecho do Mercado Municipal até a área da Companhia Docas do Pará (CDP).

Parte do cais de arrimo desabou após fortes chuvas em dezembro (Foto: Divulgação/Prefeitura de Santarém)

Parte do cais, onde atracam embarcações, desabou após fortes chuvas em dezembro de 2016, próximo à Praça Tiradentes. Este ano, a Prefeitura fez serviços de reparos no local e solicitou apoio do Governo Federal para ações imediatas. A comitiva desembarcou no aeroporto Maestro Wilson Fonseca por volta de 13h30. Houve atraso de quase uma hora do previsto para a chegada ao município. Mais cedo, ao menos 60 moradores do Residencial Salvação, do programa “Minha Casa Minha Vida”, do Governo Federal, fecharam o trecho da avenida Fernando Guilhon, que dá acesso ao aeroporto, em protesto durante a visita do ministro Helder Barbalho. Os manifestantes denunciam problemas de alagamentos nas casas, além dos altos preços nas contas de água e luz.
Durante a visita, o ministro Helder Barbalho anunciou os repasses de R$ 76 milhões para obras (Foto: Adonias Silva/G1)
Passava das 14h quando Helder Barbalho e a equipe da Defesa Civil Nacional chegaram a área que tem sofrido danos no solo com o período de chuvas e a força das marés. Ele esteve acompanhado do secretário Nacional de Desenvolvimento Regional, Marlon Carvalho Cambraia, prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, vice-prefeito, José Maria Tapajós, secretário de infraestrutura, Daniel Simões, deputados federais e outras autoridades. Helder e Nélio vistoriaram a área onde o cais desabou e em depois concederam entrevista a imprensa. A visita durou cerca de meia hora.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Helder oficializa R$ 41 milhões em equipamentos

Helder oficializa R$ 41 milhões em equipamentos (Foto: Divulgação)
Pelo menos 96 municípios paraenses serão contemplados com 140 equipamentos, sendo 86 unidades de caminhões coletores de lixo, 14 lanchas e mais 40 caçambas que vão atender de variadas formas as necessidades de 4,6 milhões de pessoas.

Fruto de uma emenda aprovada por unanimidade pela bancada paraense na Câmara Federal, em 2016, o investimento estimado em R$ 41.600 milhões foi liberado mediante uma parceria com o Governo Federal, garantido pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho. Ontem à tarde, uma cerimônia foi realizada no auditório da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), em Belém, para oficializar a autorização de compra dos equipamentos. O documento destinado à aquisição foi assinado pelo ministro Helder Barbalho, na presença de 39 prefeitos que puderam participar do encontro. O evento reuniu, ainda, o representante do Pará no Senado Federal, o senador Jader Barbalho. Também compareceram deputados estaduais e 11 deputados federais da bancada, como Elcione Barbalho (PMDB), Simone Morgado (PMDB), Edmilson Rodrigues (Psol), Éder Mauro (PSD), Beto Faro (PT), entre outros nomes.

BENEFÍCIOS: Segundo o ministro, o número de cidades beneficiadas representa 66% dos municípios paraenses e mais de 50% da população do Estado. “Isso demonstra que é possível, sim, com união em favor do Pará, construir um Estado melhor, levando serviços públicos para os municípios”, pontua.

PRAZO: O titular do ministério também explicou que o prazo para a entrega dos equipamentos é de até 120 dias. Para isso, será feita uma entrega em Belém, atendendo aos municípios da Região Metropolitana e adjacências. Outra entrega será feita em Marabá, atendendo as regiões sul e sudeste, e, por fim, em Santarém para atender o oeste do Pará. O ministro também anunciou um investimento para este ano, no valor de R$ 112 milhões, que deverá garantir a compra de maquinários pesados como retroescavadeira, motoniveladores, entre outros, para auxiliar na abertura de estradas, escavação de poços, além de outras atividades.

O senador Jader Barbalho ressaltou que a emenda aprovada não era impositiva, mas se transformou em realidade graças ao trabalho do ministro em conjunto com a bancada federal no congresso. “Fiquei muito feliz de saber que haverá outra aquisição. O Helder está de parabéns, o Pará está de parabéns, assim como a bancada no Congresso Nacional”, diz. Já a deputada Elcione Barbalho lembrou o esforço feito pelos deputados para efetivar a iniciativa. “Foi uma luta muito grande. Não houve a questão política. Nosso partido foi o Pará e com a força do ministro Helder nós realizamos”, garante. Prefeito de Bragança, Raimundo Oliveira (PSDB) falou da importância deste tipo de maquinário, sobretudo, para a área de agricultura e vicinais da cidade. “Tudo que vem para o município é bem-vindo. Bragança foi agraciada com dois caminhões de lixo e duas caçambas. Se Deus quiser vem mais, porque vamos continuar trabalhando”, afirma.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017


quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017


PF cumpre mandados em Itaituba Pará e mais dois estados contra transporte ilegal de ouro

Presos no Amapá foram levados para a Superintendência da PF (Foto: John Pacheco/G1)
A Polícia Federal está cumprindo desde a manhã desta quarta-feira (8) um total de 47 mandados de prisão, condução coercitiva e de busca nas cidades de Macapá e Oiapoque, no Amapá, além de São Paulo e Itaituba, no Pará.

As ações são da operação Crisol, que investiga uma empresa que extraía e transportava ouro ilegalmente de várias regiões do país. A superintendência da PF no Amapá não confirmou nomes de presos, nem de mandados cumpridos até o momento, mas adiantou que vai conceder coletiva de imprensa às 14h (15h no horário de Brasília). Entre os mandados, são seis prisões temporárias, 13 conduções coercitivas e 28 mandados de busca nas quatro cidades.

O esquema de movimentação ilegal de ouro se concentra na investigação de uma empresa do ramo de distribuição de valores mobiliários (DVTM), que teve R$ 100 milhões em bens bloqueados por ordem da Justiça Federal. Outros investigados também foram bloqueados.

A polícia informou também que um agente federal foi detido pela operação por ter sido aliciado para interferir no andamento das investigações. A apuração descobriu que o ouro era extraído de garimpos ilegais e levado em aviões de forma clandestina para São Paulo. Durante as investigações do caso, os agentes chegaram a encontrar 70 quilos de ouro sendo transportados irregularmente. A estimativa da Polícia Federal é que os envolvidos chegaram a movimentar até 180 quilos do minério por semana no Amapá, além de São Paulo, Pará e Mato Grosso.

Os envolvidos no caso podem ser enquadrados nos crimes de contrabando, lavagem de dinheiro, organização criminosa e usurpação de matéria-prima da União. Ainda de acordo com a PF, o nome da operação Crisol é por causa do instrumento, que é usado na fundição de metais.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Itaituba: Policia Federal realiza “Operação Crisol” em compra de ouro 'OuroMinas'

Na manhã desta quarta feira, 08, um avião da Policia Federal com aproximadamente 20 agentes pousou em Itaituba. Os agentes se dividiram em várias equipes para realizar a operação. Uma das equipes esteve na compra de Ouro (Ourominas), os agentes ficaram horas no local. 

Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou hoje (8/2) a Operação Crisol*, para desarticular esquema de retirada de ouro de garimpos ilegais, no Amapá. A PF também investiga uma das maiores empresas do ramo de distribuição de valores mobiliários – DTVM do País. A organização criminosa, que atua nos estados de Mato Grosso, Pará, Amapá e São Paulo, chegou a movimentar cerca de 180 quilos de ouro por semana, o equivalente a R$ 27 milhões.
Estão sendo cumpridos 47 mandados judiciais: seis prisões temporárias, 13 conduções coercitivas e 28 mandados de busca, nas cidades de Macapá/AP, Oiapoque/AP, São Paulo/SP e Itaituba/PA. A Justiça Federal determinou o bloqueio de bens da empresa, na ordem de R$ 100 milhões de reais. Ainda foram autorizados o bloqueio de contas, bens e valores dos investigados, além da suspensão das atividades de empresas.
Durante as investigações, a PF apurou que o ouro era retirado de garimpos ilegais de várias regiões do país e transportado de avião para São Paulo. No decorrer das investigações foi apreendido cerca de 70 quilos de ouro, transportado ilegalmente do Pará para São Paulo. Um policial federal, que foi aliciado pelo grupo para interferir no andamento das investigações, também foi alvo da operação de hoje.
Os investigados, na medida de suas participações, poderão responder pela prática dos crimes de contrabando, lavagem de dinheiro, usurpação de matéria-prima da União e organização criminosa.
Será concedida entrevista coletiva, às 14 horas, na Superintendência da Polícia Federal em Macapá/AP.

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá
cs.srap@dpf.gov.br | www.pf.gov.br
Contato: (96) 3213-7569

POLÍCIA FEDERAL DEFLAGRA OPERAÇÃO EM ITAITUBA

A OPERAÇÃO INICIOU NA MANHÃ DESTA QUARTA-FEIRA.
Os agentes do Comando de Operações Táticas da Polícia Federal (COT/PF) chegaram a Itaituba em um avião que partiu de Brasília, no Distrito Federal, e se juntaram a outro grupo que já estava na cidade, hospedado em um hotel exatamente ao lado de uma compra de ouro da empresa Ourominas. Os policiais chegaram de surpresa e adentraram a empresa.
Eles solicitaram que as portas foram fechadas e iniciaram a busca por documentos e outros indícios que possam servir como fonte de informação. Durante toda a manhã, a movimentação foi intensa na travessa 13 de Maio, no centro da cidade. Três caminhonetes foram conduzidas para o interior da empresa.
A imprensa se reuniu em frente à compra de ouro, mas ninguém da Polícia Federal cedeu qualquer informação. Várias hipóteses foram levantadas. Entre elas, a compra de ouro de origem ilegal. Mas nada foi confirmado até o momento.
A Assessoria de Comunicação da Polícia Federal disse apenas que a operação é sigilosa e qualquer informação mais detalhada só será divulgada ao final da operação, que foi deflagrada em Brasília e tem Itaituba como foco principal. Maiores detalhes a qualquer momento.
Mauro Torres

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Trairão: Homicídio na Comunidade Três Bueiras

Segundo informações o crime aconteceu na Comunidade Três Bueiras, município de Trairão por volta das 2hs da madrugada desta sexta feira, 03. 

(Acusados)
Testemunhas relataram aos policiais que os dois acusados; Philipe Martins Barros e Reinaldo Lima Sousa teriam tomado dinheiro da vitima que foi identificado apenas por “Zeca”, teria sido humilhado, inclusive fizeram o mesmo andar de joelho no asfalto. Após o roubo a vitima foi procurar ajuda de alguns amigos, já em companhia dos colegas a vitima retornou ao local, houve uma discussão entre; Philipe; Reinaldo; “Zeca” e amigos, momento que um dos acusados que estava armado de um revolver calibre 38 sacou a arma atirou em “Zeca” que morreu na hora. 
(Vitima)
Após cometer o crime os dois de posse de uma moto bross evadiram-se do local rapidamente, ainda conseguiram passar pelo Trairão, porem militares da região já estavam sabendo do crime, quando foram tentar passar pelo Distrito de Campo Verde km 30, os dois foram presos pelos militares do PDD. Com eles ainda foi encontrado a arma usada para cometer o crime, a moto que eles estavam também foi apreendida. Eles foram levados para delegacia de Trairão para serem qualificados pelo delegado João Milhomem. Os dois já tem passagem pela policia. 

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

terça-feira, 31 de janeiro de 2017


Trairão: PM prende homem que decapitou amigo de cachaça por um litro de 51 em caracol

O crime aconteceu por volta das 16 horas no centro do distrito de Caracol, município de Trairão na tarde desta terça feira, 31.

Após tomar conhecimento do crime os militares começaram a procura pelo assassino, pouco tempo depois conseguiram prender; Francisco dos Santos Braz, de 55 anos, natural de Monte Alegre- PA. Ele confessou o crime e disse que matou “BERÉ” após uma discussão por causa de uma garrafa de 51. Francisco usou uma faca que portava para cometer o crime, a policia aprendeu a faca que ainda estava com marcas de sangue. Francisco será levado para a delegacia de Trairão para os procedimentos legais, caso sua prisão seja decretada devera sera encaminhado para o Centro de Recuperação Regional de Itaituba. 
FOTOS: PPD CARACOL